Yoga para iniciantes: que tal começar agora?

Ainda que você seja muito agitado ou até viciado em adrenalina, é muito importante dar uma pausa no modo aventura de vez em quando para olhar com mais atenção para si mesmo. E não há atividade melhor para isso do que o yoga. Pensando nisso, trouxemos algumas informações imprescindíveis sobre yoga para iniciantes.

Neste post, falamos sobre os benefícios que o yoga traz para a saúde e trazemos dicas ótimas para guiá-lo no início da sua prática. Confira!

Os benefícios do yoga para a saúde

O yoga é uma atividade bastante completa, uma vez que traz benefícios para corpo e mente. No que diz respeito à saúde física, o yoga melhora a postura, fortalece os músculos, diminui a pressão arterial, ensina a respirar melhor e ainda aumenta a sua flexibilidade.

Enquanto isso, a sua mente também se beneficia, porque os exercícios do yoga usam bastante a concentração, aumentando a sua capacidade de foco — importantíssima para ser uma pessoa mais produtiva!

Ao concentrar-se na respiração e esvaziar a mente, você poderá enxergar os seus problemas por uma perspectiva diferente, como quem analisa uma situação de fora. É um ótimo exercício de autoconhecimento para quem tem sentido dificuldade de lidar com a rotina.

Algumas dicas sobre yoga para iniciantes

Agora você deve estar pensando em como fazer para aproveitar todas essas vantagens, não é? Então, fique atento às dicas a seguir e deixe o yoga entrar na sua vida!

Organize espaço e tempo

Como todo exercício, o yoga é uma aprendizagem mental e corporal. Sendo assim, para que os resultados surjam de forma sensível, é muito importante que você incorpore o yoga na sua rotina. Então, separe momentos da sua semana para praticar.

Não há necessidade de serem sessões longas. Enquanto você está se habituando e aprendendo as posições — os chamados asanas —, 10 minutos já serão suficientes. À medida que o yoga começar a fazer parte do seu dia a dia, aumente a duração dos exercícios gradualmente.

Qualquer horário do dia serve e cada um sabe quando o yoga pode ser mais útil, mas experimente praticar de manhã ao acordar, ainda de jejum. Seu dia começará muito mais leve!

O espaço para praticar é tão importante quanto o tempo. Encontre um local na sua casa que você possa afastar os móveis e deitar-se no chão.

Outra dica bacana é comprar um mat, o famoso tapete de yoga. Ele deixará o chão mais confortável e evitará que você sinta dores nas costas e no quadril.

Além disso, o tapetinho também transforma qualquer lugar em sala de yoga. Experimente sair de casa de vez em quando e leve-o para passear, fazer uma trilha ou pousar numa praia deserta.

Respeite seus limites

Ao pesquisar sobre yoga na internet, você provavelmente vai se deparar com fotos e vídeos de praticantes mais experientes fazendo asanas difíceis de acreditar. Vá com calma! Deixe para se arriscar nas posições mais complicadas quando você tiver mais intimidade com o yoga.

Se você ainda não tiver desenvolvido flexibilidade suficiente para determinados exercícios, tentar executá-los pode gerar dores ou mesmo lesões. Além disso, há muita coisa acontecendo nos asanas que um iniciante não percebe.

Lembre-se que por trás das posições há um exercício de respiração que faz toda a diferença no efeito da prática e você precisa aprender a dominá-lo praticando os asanas mais simples primeiro.

Atente-se à sua respiração

O caminho para esvaziar a mente que o yoga constrói parte do foco em algo que fazemos automaticamente, sem pensar: a respiração. O exercício de pensar sobre ela leva o praticante a desenvolver sua concentração e consciência corporal, pensando apenas no presente.

Ao ocupar a sua mente com o ritmo correto da respiração e a harmonia entre as inspirações, as expirações e os movimentos do corpo, você deixará sua mente livre de tudo o que acontece fora do seu tapete.

Assim como há diversos asanas no yoga, também há diferentes exercícios de respiração para acompanhá-los: são os pranayamas. Cada um tem propósitos diferentes, então não deixe de experimentá-los.

Planeje as sequências de asanas

Por fim, se a sua mente precisa estar o mais leve possível, evite parar o exercício para descobrir as próximas posições olhando livros ou aplicativos. Antes da prática, planeje a sequência de asanas que você irá executar e siga-a.

É provável que ao tentar aprender um asana novo você tenha dúvidas. Nesses casos, procure um vídeo que ofereça uma sequência de asanas, dentre os quais o que você está tentando aprender, e siga-o completo.

E, claro, assim que tiver aprendido, tente fazer sozinho. Afinal, as outras instruções do vídeo podem atrapalhar a sua concentração.

Aproveite para tentar meditar

A meditação também é um exercício de concentração e autoconhecimento no qual a respiração tem um papel fundamental. Ela também traz diversas vantagens para a saúde e inclusive pode melhorar a performance do atleta. Sendo assim, combina perfeitamente com o yoga! Não é à toa que muitos professores terminam suas aulas emendando um no outro.

Terminada sua sessão, de preferência com um asana bem relaxante, como o Savasana (a postura do cadáver), sente-se de pernas cruzadas, a coluna reta, os olhos semicerrados e continue tentando esvaziar a mente, concentrando-se apenas na sua respiração.

A importância da preparação

Antes de praticar esportes você dá uma alongada nos músculos, não é? Como o yoga é exercício físico e mental, além de preparar o corpo para a prática, é importante também afinar a sua mente.

Se você estiver praticando de jejum, como indicamos, não se esqueça de tomar um copo de água para hidratar o corpo. Outras opções interessantes podem ser um suco de limão em água morna ou até um chá.

Evite tomar café antes da prática, porque ele pode deixá-lo agitado, deixando mais difícil a tarefa de esvaziar a mente — que é o propósito dos exercícios.

Seguindo as nossas dicas de yoga para iniciantes, a sua aventura entre asanas e pranayamas será muito mais recompensadora.

E aí, você já praticou yoga? Deixe um comentário abaixo e nos conte sobre sua experiência!

Tags:
Deixe um comentário

Share This