Lauro e Carla Wöllner encaram pedal de 160 km no Grand Fondo do Chile 

  • Home
  • Esportes
  • Lauro e Carla Wöllner encaram pedal de 160 km no Grand Fondo do Chile 

Inédita no país, prova teve largada na terra de Pablo Neruda, em Valparaíso, e surpreende pelos vinhedos, visuais espetaculares e clima perfeito para o ciclismo.

Carla Wöllner (centro) e amigas antes da prova GFNY Chile.

Foi a primeira vez que o quinto maior exportador de vinhos do mundo recebeu o evento de ciclismo que simula o verdadeiro Grand Fondo italiano, com largada em massa, controle de tempo por chip, sinalização ao longo do percurso e outros quesitos. E a matéria prima do principal produto do Chile, as uvas, foram por boa parte da prova o cenário dos ciclistas, que largaram no vinhedo de Veramonte e cruzaram outros tantos durante os 160 km do GFNY Chile. Entre os milhares de inscritos, lá estavam Lauro e Carla Wöllner, unidos em mais essa aventura.

Punta de Lobos. #PACKANDGO

Quando tomamos a decisão de nos inscrever para o Grand Fondo do Chile, imaginávamos que a prova seria de montanha. O Chile nos remete a este cenário. Para nossa surpresa, descobrimos que 90% da prova passava por estradas com pouquíssima altimetria – comentou Lauro.

A largada foi dentro da vinícula de Veramonte, que fica a mais ou menos 1 hora de Santiago, e a prova começou em estradas de terra antes de ganhar o asfalto.

Carla e Lauro com as medalhas do 4º e 11º lugar respectivamente.

Grandes pelotões em altíssima velocidade começaram a se formar pelo Vale Central até o azul do Pacífico saltar do horizonte e adicionar à prova mais um plano de fundo especial.

No km 105 passamos por uma montanha com 25% de inclinação. Ali o instinto falou mais alto, pois interromper a subida naquele ponto poderia custar a prova.

Ao fim dos 160 km de visuais estonteantes com clima perfeito para pedalar, Carla, acostumada a treinar em montanhas íngremes, se valeu da preparação para chegar em quarto lugar e Lauro em décimo primeiro em suas respectivas categorias.

Lauro e Carla curtindo o visual do Hotel Alaia.

Valeu muito essa viagem para o Chile, um espetáculo de país e talvez o mais “outdoor” da América Latina. Certamente voltaremos para outros 160 km de pedal! E deixo aqui uma dica valiosa para quem quiser explorar um pouco mais: visitem Punta de Lobos, um lugar mágico no Chile pelo qual ficamos totalmente apaixonados e muito bem hospedados no Hotel Alaia. Para quem gosta de surfar, o lugar ainda conta com esquerdas sem fim! Até a próxima, Chile! 

“Prefiro viver com emoção”. WÖLLNER, Lauro.

 

Tags:
Deixe um comentário

Share This